Prioridade Um: Vida com Deus


          Como abordamos na postagem anterior, devemos estabelecer uma lista de prioridades em nossa vida, para com isso pôr ordem em nosso mundo interior. Sem dúvida, o primeiro objetivo é a vida com Deus, pois, disso dependerá todos os outros. Ter um relacionamento intimo com o Senhor consiste basicamente na prática diária da oração e da meditação nas escrituras sagradas, tendo em vista, que esses são os únicos caminhos para falarmos com o Criador e vice versa.
          Através do devocional diário construiremos uma amizade com o Cristo à semelhança do que ocorre no nosso círculo de amigos, onde conhecemos as pessoas e à medida que passamos tempo com elas aumentamos ou não o nosso nível de intimidade. Se dedicamos muito tempo a alguém, maior será o nosso nível de intimidade com essa pessoa, em contrapartida, se passarmos pouco tempo com a mesma, menor será a nossa proximidade e se não desfrutarmos nenhum tempo, consequentemente não teremos amizade alguma. Por meio dessa analogia podemos compreender porque existem pessoas no meio da igreja que praticamente não conhecem a Deus.
          É um engano acreditar que obteremos sucesso nas áreas de nossa vida sem antes dedicarmos um tempo precioso para edificarmos um relacionamento intimo com o Senhor, pois, somente através dessa relação conheceremos verdadeiramente a Deus e dessa forma compreenderemos a Sua vontade para nossa vida, o que nos orientará e nos levará a ter êxito em tudo o que empreendermos. Lembro-me do Salmo um, mais especificamente nos versículo dois e três, onde está escrito: "Antes tem o seu prazer na Lei do Senhor, e nela medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiro de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará". 
          Veja que a verdadeira prosperidade está relacionada diretamente com o nível de proximidade que temos com a Santa Trindade. Vale ressaltar que a prosperidade genuína não consiste apenas em possuir riquezas e bens, mas em ter a benção de Deus presente em todas as áreas do nosso viver, pois a própria Bíblia nos adverte sobre a supremacia da salvação sobre todas as outras coisas. Dessa forma comece 2013 com a determinação de aprofundar cada vez mais seu nível de relacionamento com o altíssimo e à medida que isso acontecer, você verá os maravilhosos frutos da comunhão brotarem em toda sua vida.

Comentários

  1. Sem DEUS eu não sou nada, mas DEUS sem eu continua sedo DEUS soberano.É minha necessidade a Comunhão e não de DEUS.

    ResponderExcluir
  2. O enfoque da postagem é exatamente esse. Um abraço Pr Adegas.

    ResponderExcluir
  3. Lendo aqui,e redescobrindo verdades. Força e Honra!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou desse post?

Postagens mais visitadas deste blog

Cristianismo A La Carte

A COROA DE ESPINHOS

A SÍNDROME DO FILHO PRÓDIGO

As Cinco Marcas de um Líder Enganador

Deus e Sua missão entre os Homens